Flowers in Chania

Uma das mais requisitadas funcionalidades para o Google Chrome finalmente chegaria ao browser de forma oficial: o “bloqueador de anúncios” que não é bem um bloqueador em sí. O novo recurso vai gerenciar as propagandas mais invasivas aos usuários.

Como aponta a própria Google, a partir de agora em países selecionados existirá um limite para o tamanho das propagandas e o nível de intromissão dos banners: pop-ups a partir de agora serão definitivamente exterminados e não será exibidos no desktop e em plataformas móveis.

Outras formas de propagandas consideradas inaceitáveis serão aqueles anúncios com contagem regressiva, vídeos que se reproduzem automaticamente com o som ligado além das propagandas que são fixadas na página enquanto você navega pelo site. Isso no navegador para computadores, como você pode ver abaixo.

Já em smartphones, o Google Chrome passará a bloquear (além dos pop-ups), também os vídeos que começam a reproduzir com o som ligado, propagandas que começam quando clica em algum link, anúncios animados ou que piscam. Confira todos:

Pop-ups;
Vídeos que iniciam automaticamente com som;
Anúncios com contagem regressiva
Anúncios que aparecem quando o usuário clica em algo;
Anúncios com exibição de mais de 30% da página;
Propagandas que aparecem para liberar o carregamento da página;
Propagandas piscantes ou animadas;
Propagandas que se fixam na tela;
Propagandas que cobrem a tela toda e que ainda podem ser roladas para baixo.
A Google promete que, desse modo, a internet fique mais utilizável e com propagandas necessárias que não afetem a usabilidade e leitura do usuário em sites.

Sim, existe um grande porém no meio disso tudo: o recurso está disponível inicialmente apenas em três mercados de atuação da Google:

Canadá
Estados Unidos
Reino Unido

Fonte: Tudo Celular

Responder